sábado, 11 de julho de 2009

Quase o fim



Pensamentos soltos, perdidos no tempo,
Olhar, disperso... Eu só quero estar longe daqui,
Eu estou caminhando na corda bamba,
Não há lugar aqui para mim.

Eu ultimamente só sei o que são lágrimas...

Ir embora não mudará nada...
Cortar os pulsos não resolverá nada...
Veja as marcas de outras histórias...
Mal sucedidas, a nada levaram...

Apenas ao sofrimento,
Sentir o sangue que vertia,
A vida que sumia,
E o seu sorisso de deboche que lá estava...
Não se desfez, não se desfez...
Sobreviver,
Para rir da sua cara,
Pra pisar no seu coração...
Hoje quem chora sou eu,
Mas um dia eu irei secar tuas lágrimas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário